quarta-feira, 14 de novembro de 2012

2º Capitulo

Postado por Jemi Forever às 09:00 4 comentários
O mundo parou para Demi, embora a seu redor as pessoas circulassem, chamassem umas às outras, se abraçassem e se beijassem, ajudassem a empurrar os carrinhos com bagagem.
A família ficou surpresa e Sel gritou e esmurrou Nick no peito.
—Não nos contou nada!
A mãe abraçou Nick novamente, sorriu para a futura nora e a beijou no rosto. O pai também cumprimentou a moça e então ao filho.
Para Demi, o mundo se tornara cinza, os sons chegavam abafados. Nick sequer notara sua presença. Estava atónita.
Finalmente, sentiu um aperto no braço, tão forte que chegava a doer, mas no fundo agradeceu, porque a convencia de que ainda podia sentir Joseph sussurrou-lhe ao ouvido:
— Quer que eu a tire daqui?
Sim, pensou ela, mas declarou o oposto:
— Não. Claro que não. Você... não cumprimentou seu irmão ainda.
Joseph parecia sombrio, nada amistoso em relação ao irmão recém-chegado.
—Nem você — observou. — Está disposta a isso?
Demi sentiu grande constrangimento e pânico. Talvez fosse passar mal. Temendo abrir a boca novamente, apenas assentiu.
— Parece que vai desmaiar a qualquer instante — advertiu Joseph.
Demi cerrou os dentes e forçou-se a responder:
— Não vou. — Prendeu a respiração na esperança de imprimir cor nas faces.
O grupo ao redor de Nick aproximava-se. Joseph não soltou Demi quando Nick os viu e acenou, abandonando o carrinho.
Demi esboçou um sorriso e forçou-se a respirar novamente. Joseph já estendia a mão livre para o irmão, ganhando mais algum tempo para ela.
— Oi, Nick — cumprimentou, sem grande emoção. — Parabéns e bem-vindo ao lar.
—- Obrigado. - Nick deu-lhe um tapa amigável no ombro — Você não mudou nada, Joe...
De trás dele, Sel olhava 
ansiosa para Demi. Finalmente Nick reconheceu aquela que não era da família.

—Oi, Demi! Que gentileza vir a esta hora da manhã. Como está? 
Abraçou ela, sem reparar que ela mantinha os braços ao longo do corpo.
—Precisa conhecer Giovanna... 
Sem dúvida.
Demi recuou e quase colidiu com Joseph, o ombro contra o tórax amplo, mas ele nem se moveu. Sentiu-se escorada pela massa solida que era aquele homem.
Estampou um sorriso cordial no rosto ao se dirigir àquela que lhe roubara Nick. 
— Prazer em conhecê-la.
— Igualmente. — Giovanna tinha um sotaque americano e sorriso genuíno. — Ouvi falar muito de você.
Como?, pensou Demi, frenética. O que Nick podia ter falado a seu respeito? Que era estupidamente apaixonada por ele desde a infância? Que imaginava que fossem se casar quando ele voltasse? Que se considerava a pessoa mais chegada a ele no mundo, depois da mae e da irmã?
— A melhor amiga de Sel — recordou Giovanna. — E colega de apartamento, certo?
—- E — murmurou Demi. Queria gritar, chorar... fugir. Mas o orgulho a mantinha composta, sorridente.
— E você deve ser Joseph — arriscou Giovanna. — O irmão mais velho. — Avaliou-o abertamente e pareceu aprovar. — Ele me contou tudo sobre a família.
— Mas ele não nos contou nada sobre você — rebateu Joseph
 Giovanna riu.

— Acho que queria fazer surpresa.
— Foi uma surpresa e tanto. - Joseph fez pausa. - Das mais agradáveis, claro. Espero que goste da Nova Zelândia.

— Estou ansiosa para ver tudo, e quero conhecer a todos também. Incluindo Demi, claro.
O complemento em tom gentil apenas destacara o fato de Demi não pertencer à família.
Os filhos de Miley subiram no carrinho, e uma das bolsas caiu. Giovanna foi ajudar a reorganizar a bagagem, e Demi viu a oportunidade de fugir.
Mas Joseph estava no caminho e a segurou pelo braço.
—Espere — ordenou.
Incapaz de impor sua vontade, Demi permaneceu imóvel enquanto ele trocava algumas palavras com os pais e Sel, que parecia preocupada com ela. Então, Joseph voltou para junto dela e a tomou pelo cotovelo.
—Vamos.
Ela não perguntou para onde iam, profundamente aliviada por sair daquele pesadelo.
— E Sel? — indagou, lembrando-se da amiga enquanto atravessavam o imenso saguão do aeroporto.
— Há espaço para ela no carro de meu pai, e ela não quer se separar de Nick. Isso é algo com que Giovanna terá de se acostumar... a proximidade dos gémeos.
E, claro, com Giovanna no banco traseiro, não sobraria espaço para Demi, aquela que não era da família.
Os pais de Nick esperavam que ele ficasse em casa, distante meia hora de Auckland, até se instalar. Certamente, não imaginaram que fosse aparecer com uma noiva, mas não teriam dificuldade em hospedá-la confortavelmente na casa enorme em que haviam criado a família... a casa que Demi conhecia quase tão bem quanto a sua, bem menor, que dividia com a mãe na vizinhança.
Demi inspirou o ar mais fresco do estacionamento. O céu cinzento começava a ficar azul, à medida que as nuvens se deixavam arrastar pelo vento.
Joseph abriu a porta do passageiro de seu automóvel de luxo e ajudou Demi a se acomodar. Não disse nada até se afastarem do complexo aeroportuário. Percorreram uma área de mata preservada é então começarem a ver construções novamente.
— Eu disse a meus pais que iria para casa depois. Já tomou o café da manhã?
— Café da manhã? —Demi ainda não conseguia raciocinar.
— Comeu algo? A maioria das pessoas se alimenta logo cedo.
— Não. — Ela e Sel tinham acordado excitadas demais para tomar o desjejum tão cedo.
— Nem eu — declarou Joseph. — Vamos parar no caminho. 
Demi não discutiu, embora não sentisse fome. A exemplo aos irmãos mais novos dele, acostumara-se a obedecê-lo.
Já dentro dos limites da cidade, Joseph parou num restaurante, e pediram suco de laranja, torradas e panquecas. Ele obrigou Demi a tomar um café bem forte, quente e com açúcar.
— Assim está melhor — satisfez-se ele, depois que ela consumiu duas torradas, além da bebida. — Parece humana novamente.
— Nunca estou cem por cento logo cedo —justificou ela, apática.
Christopher compadeceu-se.
— Lamento muito, Demi.

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

1° - Capitulo

Postado por Jemi Forever às 07:54 4 comentários

Ansiosamente, Demi Lovato assistia ao desembarque dos passageiros do vôo Los Angeles— Auckland. Mochileiros de jeans e botas, executivos de terno e gravata, pais com crianças sonolentas, um casal de meia-idade cujos netos avançaram para saudá-los.
Entre aqueles que aguardavam no saguão, nativos com camisas floridas e uma indiana vestida tipicamente, num colorido que animava o ambiente.
A melhor amiga de Demi, Selena Jonas, mexia-se impaciente a seu lado. A irmã de Sel, Miley embalava a filha caçula no colo enquanto o marido tentava distrair as outras duas crianças, que começavam a ficar indóceis.
—Quando tio Nick vai chegar? — indagou a caçula, de quatro anos.
—Logo — assegurou Miley.
A família Jonas comparecera em peso para recepcionar Nick. Até Joseph, o irmão mais velho.
Miley imaginou se Joseph teria ido se Sel não houvesse implorado uma carona até o aeroporto em Mangere.
Joseph permanecia um pouco afastado do resto do grupo, o mais alto de todos, incluindo seu pai. Penteava os cabelos pretos sem muito cuidado para longe do rosto anguloso, que aparentava inteligência. Mantinha as mãos nos bolsos da calça acinzentada em par com uma camisa creme.
Joseph voltou levemente o rosto e percebeu Demi fitando-o. Ergueu o sobrolho e, então, um canto do lábio, os olhos cinzentos perspicazes.
Demi sorriu sem jeito, enganchou uma mecha dos cabelos pretos na orelha e se concentrou na segunda leva de viajantes que chegava à Nova Zelândia.
Joseph era mais velho do que Sel e Nick, os gémeos nasci quando ele tinha quase seis anos e Miley, cinco.
Sel e Demi concordavam em que, embora sentissem muito a falta de Nick , a bolsa que ele ganhara para estudar nos Estados Unidos por quatro anos lhe dera a chance de afastar-se da sombra do formidável Joseph. Mas a espera fora difícil.
Joseph o viu primeiro.
— Aí vem ele!
Sel se destacou-se do grupo e gritou o nome do irmão antes de se atirar a seu pescoço. Nick suspendeu a rodopiou com a irmã gémea.
As crianças, de repente tímidas, agarraram-se à mãe, impedindo-a, e ao marido, de se aproximarem.
Demi não evitou o sorriso de pura alegria. Sentia-se borbulhar como champanhe, mas forçou-se a esperar. Assim que as saudações familiares terminassem, Nick notaria sua presença. Por ora, ficava feliz só em observá-lo.
Nick não era tão alto quanto o irmão, mas os cabelos eram quase da mesma cor, e tinham um ondulado bonito. O rosto era regular e os olhos castanhos apaixonantes. Parecia um astro de cinema. Cercado pela família, expressava todo o seu afeto, o que, para Demi, o deixava ainda mais bonito.
O sr. Jonas abraçou rapidamente o filho, a sra. Jonas enxugou uma lágrima após beijá-lo, três crianças escondiam-se atrás de MIley enquanto ela beijava o irmão caçula no rosto, e seu marido dava um tapa camarada no ombro do cunhado.
Demi já dera um passo quando notou uma loira alta e bronzeada pouco atrás de Nick. Imaginara que fosse outra passageira, aguardando pacientemente que o grupo lhe desse passagem, mas ela agora se punha ao lado de Nick Inacreditavelmente, ele pousou o braço nos ombros dela.
Era como um filme em câmera lenta. Demi sentiu a boca seca, o sangue congelado. Perigava sufocar, imóvel, em meio à comoção da família Jonas.
Nick sorriu para a moça que ninguém conhecia e anunciou:
— Esta é Giovanna... e nós vamos nos casar..

Meu Presente Inesperado

Postado por Jemi Forever às 07:39 1 comentários

Sinopse:
Órfã de pai, tudo que Demi Lovato queria era ter uma família e casar-se com Nick, seu amigo de infância. No entanto, seus sonhos se despedaçaram quando Nick, depois de passar quatro anos fora, voltou para casa noivo de outra! Até que o irmão mais velho de Nick, o taciturno e reservado Joseph, fez a Demi uma proposta inesperada: que ela se casasse com ele! Atônita  Demi relutou em aceitar, mas Joseph convenceu-a com beijos apaixonados, que a deixaram sem fôlego e ansiosa para ser sua esposa... Depois de casada, a inexperiente Demi viu-se num mundo novo de emoções. Joseph lhe despertava um desejo intenso, fantasias sensuais que a levavam a ansiar por ouvi-lo sussurrar palavras de amor... Até que, subitamente, Nick voltou a ficar livre... 

29º Capitulo - Minha Ultima Pagina

Postado por Jemi Forever às 07:26 3 comentários
Uma senhora de idade fechou o pequeno caderninho e sorriu, seus cabelos brancos e os olhos cor de avelã lhe davam um ar nobre, ela sentou-se em sua cama, um rapaz loiro adentrou em seu quarto.
- Mãe? - Ele sorriu, parecia com Joe a não ser pelos olhos amendoados.
- Eu acabei de achar isso... - Ela dizia sorrindo.
- O que é isso?
- Ah Cold... Tanta coisa aconteceu... Eu tinha a idade de seus filhos quando começei a escrever esse pequeno diário... Aqui narra como eu e seu pai ficamos juntos... Uma pena seu pai não ter lido isso, morreu sem saber que me fez a mulher mais feliz.
- Papai também morreu feliz mamãe... - O loiro sorriu. - Ele me disse certa vez que foi o homem mais feliz do mundo a seu lado.
- Seu pai foi um grande homem, morreu aos 70 anos... Engraçado isso não é querido? Eu e ele pensavamos na época que não chegariamos aos 60! E eu estou aqui com 72 anos, há dois anos sem aquele que me fez a mulher mais feliz.
- Você sente muita falta do papai não é mãe?
- Sim...E você não sabe quanto... - Ela acariciou os cabelos do filho. - Foi graças seu pai que eu tive a você e sua irmã... Isso é ingraçado não é? - Ela riu.
- O que mãe?
- Eu sou a última do trio dourado viva, todos meus amigos já se foram e aqui estou eu.
- É que a senhora sempre foi a mais dura na queda e não podia me abandonar né mãe?
- Ora, você já sabe se cuidar sozinho! - Ela ria.
- Bem... Eu vou descendo a senhora vai comigo?
- Pode ir descendo querido, eu ficarei aqui no quarto mais um pouco me recompondo...
- Vou agrupando todos na mesa ok? Finalmente estamos tendo um natal onde todos estão reunidos!
- É... Finalmente querido... - Ela sorria docemente.
O rapaz saiu pelo quarto, Demi pegou uma caneta e pegou o pequeno caderno e começou a escrever...
24 de Dezembro de 2059 - Minha última página
Diário,
Engraçado ver minha vida desta forma, aqui estou eu, Demetria Devonne Jonas com meus 72 anos de idade, escrevendo na última folha de um diário que eu tinha quando era uma adolescente.
Aqui diz tudo de minha vida com aquele que foi o melhor marido do mundo, infelizmente ele não está mais vivo, nem ele, nem Nick, David, Sel ou Miley... Eu sou a última de nosso grupo de amigos, a única que está vendo os bisnetos crescerem... Após o nascimento de Cold se passou um ano até Mel nascer nossa filha casula, depois passou muito tempo até os filhos de meus amigos nascerem.
Ás coisas realmente continuaram as mesmas, e hoje eu posso dizer que eu fui feliz, apesar de tudo eu fui muito feliz...
Demi deu um suspiro cansado, a caneta escorregou pelos seus dedos e caiu no chão, um sorriso se formou em seus lábios e ela fechou os olhos, falecendo em seguida.
- Mãe o Cold disse que... - Uma mulher loira de olhos azuis entrou no quarto e viu a mãe sentada na poltrona vinho, tocou a mão da mãe que estava gelada, lágrimas encheram em seus olhos e ela notou o sorriso nos lábios da mãe, viu o que ela escrevia.
Não demorou até Cold entrar no quarto e ver a irmã com lágrimas nos olhos ajoelhada ao lado da mãe.
- O que foi Mel?
- O importante é que ela foi feliz... - Mel sorriu para o irmão. - Mamãe foi feliz Cold e... Agora ela finalmente vai reecontrar o papai e seus amigos...
Ela abraçou o irmão e ambos olharam com lágrimas nos olhos e pequenos sorrisos nos lábios, para aquela que foi a mulher mais forte que conheceram na vida, sua mãe... Demetria Devonne Jonas.
Fim
__________________________________________________________
Foi uma grande caminhada em... Muito liindo o final.
Em breve nova fanfic

terça-feira, 14 de agosto de 2012

28° Capitulo - Quando um bebê nasce

Postado por Jemi Forever às 10:20 4 comentários

21 de Julho de 2009 - Quando um bebê nasce
Diário,
Bem.. Hoje foi um dia até um tanto cômico, eu diria que ele seria hilário se não fosse emocionante... Acordei nessa manhã de quinta feira sentindo a doce brisa do rosto, desci as escadas e pude escutar a discurssão de Joe com Shian nossa empregada, bem eles "discutiam" o fato de quem iria levar a bandeija de café da manhã para mim, quando me depararam olhando para eles, Joe soltou a bandeija e Shian tentou segurar sem sucesso.
- Bom dia meu doce! - Ele dizia sorridente.
- Pelo visto já acordou querendo me mimar não é querido? - Eu sorria.
O puxei pela mão até nosso quarto e o beijava, Joe no entanto me parecia desconcentrado demais.. O que estava me deixando completamente irritada!
- JOE JONAS! Qual é o problema? ¬¬
- Err.. Sabe o que é Demi, é que você agora tá gravida né? E bem... Já vai completar 9 meses daqui a uns dias, e é meio errado agente fazer esse tipo de coisa...
- É errado dar... PRAZER A SUA ESPOSA? ¬¬
- Não é isso querida é que.
- Escute aqui Joe Jonas, eu estou a meses me sentindo completamente desconfortável, tem 3 meses que eu não sei o que significa sexo e pra completar meu mal humor essa CRIATURA QUE TÁ DENTRO DE MIM NÃO NASCE! E VOCÊ AINDA SE RECUZA A DAR PRAZER A SUA ESPOSA?
- Amor tente entender.. É que já pensou que isso.. - Ele apontava para a calça. - Pode bater na cabeça do nosso filho?
Por Deus... Ele é burro ou se faz? Eu completamente desconfortável, necessitando de um mimo e o INFELIZ tem que estragar a minha felicidade... Enfim levantei-me com raiva e entrei pro banho, escutei um suspiro cansado de Joe, tomei meu banho e me arrumei, com a bolça debaixo do braço o olhei com a minha famosa pode de açucareiro e ainda batia o pezinho.
- VAMOS!
- Pra onde mulher? Ficou maluca? - Ele perguntou surpreso e erguento akela bendita sobrancelha.
- Vamos a minha médica! Nós vamos fazer um exame e retirar suas dúvidas, afinal eu não quero ficar nem mais um DIA sem saber o que é sexo!
Bem ele ficou mais branco que uma cera, e depois de um belo berro de "VAMOS LOGO!" ele pulou do sofá e se trocou, ele reclamou o caminho todo dizendo que não queria que essa médica soubesse de nossas intimidades e blá, blá, blá... O deixei reclamar! Eu num queria nem saber afinal quem estava pesando quase duzentos quilos e carregando uma criança que parecia mais um canguro na barriga era EU! Chegamos ao hospital completamente estressados, entrei na sala da médica, Joe tremia da cabeça aos pés, ele odiava hospitais e eu tava achando aquilo tudo muito engraçado.
- Bom dia Srta.Jonas! - Doutora Salerno falava gentilmente.
- Bom dia! - Eu sorri cinicamente.
- E então, o que devemos a sua visita?
- Ah... Na verdade meu amado marido queria tirar umas dúvidas com a Sra.!
Percebi que na hora Joe estava com as bochechas coradas, eu senti vontade de gargalhar, aquilo tudo estava sendo divertidissimo!
- E então Sr. Jonas? Qual é a duvida?
Joe ficou em silêncio, ele devia estar pensando "Eu não tô acreditando que a Demetria tá fazendo isso comigo!", dei um riso abafado, e começei a falar.
- Ah... Ele é tímido, não se incomode querido eu posso falar por você! - Ele me olhou com um olhar assassino. - Bem, faz mais ou menos 3 meses que estamos sem fazer aquilo sabe? Bem, Joe me disse hoje quando estavamos lá que ele tem medo que isso.. - Apontei pra calça. - Bata na cabeça da criança!
Bem eu e Doutora Salerno caímos na gargalhada e Joe se sentia totalmente constrangido e irado.
- Oh não se preocupe Sr.Jonas, isso não vai bater na cabeça de seu filho! É até recomendável relações sexuais no período de gravidez, pois ajuda a criança a sair de dentro da mãe! Ajuda para a bolsa estourar! - Ela deu um sorriso maternal e Joe apenas confirmava com a cabeça.
Depois desse constrangimento saímos dali, Joe não dava nenhuma palavra no carro, chegamos em casa e ele praticamente me empurrou para nosso quarto.
- O que pensa que está fazendo Joe? - Perguntei incrédula quando ele tirava a blusa.
- Bem... Você não queria que essa criança nacesse logo? Se isso aqui vai ajudar que seja logo! Porque eu não aguento mais você grávida!
Dizendo isso ele começou a me beijar furiosamente, nos beijávamos com paixão, era esse tipo de atitude que eu esperava dele! Bem.. O problema foi que..
- Joe para... PARAAAAAAAA!
- Que isso? Ficou doida? - Ele dizia tampando os ouvidos.
- A bolsa estourou...
- Ah tah.. Depois agente compra outra.
- JOE A BOLSA ESTOUROU!
- HAM? AQUELA BOLSA?
- É JOE! QUE BOLSA SERIA? ¬¬
- Por Deus eu sou bom mesmo! Nem precisamos usar o Joe Júnior! Ele dizia sorrindo.
- Dá pra parar de se vangloriar e me ajudar! Isso aqui tá duendo...
Bem... Joe me carregou escada abaixo, pediu a Shian para fazer uma mala o mais rápido possivel, me colocou no carro, o engraçado era que parecia que ELE é que estava tendo um bebê já que ele também fazia a respiração cachorrinho! risos Aí Shian me apareceu com a mala, Joe entrou no carro e mandou ela ligar para os meus pais, e tambem a Nick, David, Sel e Miley e para todos irem para o hospital. Ai ele acelerou o carro, eu juro que se um dia eu vo morrer eu num morro mais, depois que eu sobrevivi naquele carro com Joe eu num morro nem tão cedo! Ele quase atropelou umas 15 pessoas!
Chegamos ao hospital e ele chingava todos de bando de inuteis! gira os olhos Depois eu que sou estressada! Bem aí a Doutora Salerno apareceu e ela me deitou na maca, ela me deu uma possão para que eu não sentisse tanta dor, Joe 
 foi impedido de entrar na sala de parto já que ele estava "exaltado demais", entrei lá naquela sala onde eu estava cercada de médicos e enfermeiros, eu chorava, aquele momento seria perfeito.
- Muito bem Srta.Lovato, eu preciso que a Srta. faça força!
Bem se ela pensava que eu não tava fazendo força ela devia estar bêbada! Simplesmente parecia que uma enorme bola tava saindo de dentro de mim, foi quando eu escutei... E senti... Escutei um choro de um bebê e senti uma enorme paz invadir meu ser, foi quando me entregaram um ser lindo enrrolado em uma toalinha azul, sorri e chorei, foi quando o meu filho se aninhou em meus braços e me mostrou seus lindos olhos avelã que nem os meus, mas a pele branquinha e os cabelos pretinhos, era a cara de Joe só que com meus olhos, me encaminharam para um quarto.
Não demorou até Joe entrar, os olhos dele estavam avermelhados, ele havia chorado, ele tinha o maior sorriso do mundo nos lábios, e eu amamentava nosso pequeno Cold.
- Ele é a sua cara.. - Eu disse sorrindo.
- E vai ser inteligente como você... - Ele sorriu e sentou-se na berada da cama e me abraçou.
Joe pegou Cold no colo, completamente sem jeito.
- Eu tenho medo de quebrar ele... - Ele disse com receio
- Não se preocupe, ele é forte como o pai... - Eu ria.
Joe acariciava Cold, quando Nick entrou junto de Sel, David e toda a familia deles, inclusive Miley e Chris! Todos me davam os parabéns e queriam segurar meu filho, fiquei com um pouco de ciúmes, mas acho que era normal né? Só sei que agora nesse quarto de hospital olhando nesse pequeno bercinho de vidro a meu lado meu filho dormir, eu me sinto a melhor pessoa do mundo!Joe está adormecido no sofá aqui do lado, e eu posso dizer que eu sou a mulher mais sortuda do mundo! 
-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o
01 de Agosto de 2009 - Bebêzinho não chore mais...
Diário,
Hoje finalmente eu vim para casa, o quarto de Cold estava o esperando e parece que ele se deu bem com o pequeno Dragão de pelúcia que Joe comprou para ele! Joe e eu estamos melhores do que nunca, Nick se apegou bastante ao afilhado e Sel também,Joe disse que em breve teremos outro bebê! Olha só eu acabei de sair de um parto e ele já quer outro! Só o Joe mesmo! Tirando que a neura dele com nosso primogênito tá hilária! Ele morre de medo de alguém "machucar" o Cold, enquanto o bebê parece gostar apenas de coisas que digamos... Sejam mais... Ham.. Aventuras sabe? AuhAHuahU... Enfim, eu estava dormindo essa noite quando escutei um choro de bebê, pensei em me levantar mas Joe deu um pulo da cama e correu ao quarto do pequenino, passou uns minutos e o bebê havia parado de chorar, levantei-me e coloquei meu hooby, quando cheguei a porta do quarto de Cold, Joe estava o segurando em seu colo, e cantando numa voz rouca.
Converse comigo suavemente
Há algo em seus olhos
Não baixe sua cabeça em tristeza
E por favor não chore
Eu sei como você se sente por dentro
Eu ja passei por isso antes
Algo está mudando dentro de você
E você não sabe
Não chore esta noite
Não chore hoje a noite
Não chore hoje a noite
Há um paraiso acima de você, meu filho
E não chore hoje a noite
Dê me um suspiro
Me dê sussuro
Seu papai é rico
E sua mamãe é linda!
Então não chore...
Não chore esta noite
Eu e sua mãe ainda amamos você!
Não chore esta noite
Não chore esta noite há um paraiso acima de você, meu filho!
Não chore esta noite
E, por favor, lembres-se que eu nunca deixarei que o machuquem
E, por favor, lembre-se como eu e sua mãe o amamos
Você tem que ser forte
Mais você vai ficar bem agora, é forte como eu
E é lindo como sua mãe!
Você vai se sentir melhor
Seu papai é rico
sua mamãe é linda!
Então não chore!
Não chore nunca
Não chore esta noite
Não chore
Não chore nunca
Não chore
Esta noitei
Cold pareceu adormecer e Joe olhou para mim com um sorriso nos lábios, eu apenas enchuguei as lágrimas que caíam de meus olhos, Joe acomodou o pequeno Cold no berço, o beijou e o cobriu, foi até mim e me beijou carinhosamente nos lábios e fechou a porta, abraçamos forte.
- Agora é tudo diferente não é Joe?
- Sim.. Agora é tudo mais feliz... - Ele sorriu e beijou minha testa. - Obrigado por existir em minha vida Demi...
Nos abraçamos forte e adormecemos abraçados, acordei agora a pouco e beijei a testa de Joe, caminhei até o quarto de Cold e o vi dormindo, finalmente eu me sentia feliz.. Finalmente eu me sentia completa!
________________________________________________________________________________________
Proximo será o ultimo.... em breve o epilogo

quinta-feira, 19 de julho de 2012

27° Capitulo - Esquecida pelo marido

Postado por Jemi Forever às 06:27 8 comentários
12 de Fevereiro de 2010 - Esquecida pelo marido

Diário,
Quando eu falo que Joe ás vezes é insuportável é um elogio pois utimamente ele tem sido um... um.. AHH EU NÃO TENHO PALAVRASSSSS!!!
Bem vamos contar o que meu ilustrissimo marido fez... chegamos semana passada de nossa Lua de Mel que foi uma maravilha, mas enfim... Resolvemos ir visitar meus pais e para isso pegamos um metrô, coisa que o Joe mais detesta no mundo é andar de metrô! Ele diz que é um inferno, mas eu nem ligo mais para as reclamações dele, afinal aprendi que se ele NÃO reclamar ele NÃOé Joe Jonas.
Continuando..
Com a gravidez eu tenho me sentindo ham... Sonolenta e extremamente irritada, acabei cochilando no banco ao lado de Joe enquanto ele lia um jornal, quando eu acordei... ONDE ESTAVA MEU MARIDO? E o pior... ONDE EU ESTAVAA???? Enfim eu começei a sentir um enorme desespero e raiva, alguém me explica como um marido esquece a esposa GRÁVIDA dentro de um METRÔ DOS INFERNOS? Calma Demi... Respira, Inspira... Se acalmeeee!!!
Enfim eu não conseguia apartar por causa da minha raiva e da minha gravidez, conversei com o bilheteiro do metrô perguntando onde estávamos e ele disse que estavamos em uma cidade sabe Deus onde, desci do metrô e liguei de um telefone público para meu pai que disse que Joe havia acabado de chegar e estava desesperado porque não sabia onde eu estava. ¬¬ *vontade de matar* Pedi gentilmente a meu papai que ele me chamasse meu lindo maridinho... A conversa no telefone foi assim.

- Demi eu estava preocupado! Onde você está?
JOE JONAS SEU MARIDO INGRATO! SEU TRASGO INUTIL DE UMA FIGA! AHH SE EU TE PEGO SEU DESGRAÇADO! SABE ONDE EU ESTOU? POISÉ NÃO SABE!!! PORQUE EU TAMBÉM NÃO FAÇO IDÉIA! VOCÊ ESQUECEU SUA ESPOSA GRÁVIDA EM UM METRÔ SEU INUTIL! AIIII QUE ÓDIOOO!!!!! NÃO IMPORTA ONDE VOCÊ ESTEJA VENHA ME BUSCA AGORAAAAAAAAA!!!
- Err... Não se stresse Demi, você sabe que não pode se stressar...
NÃO POSSO ME STRESSAR??? COMO NÃO POSSO ME STRESSAR! EU ESTOU PERDIDA SABE DEUS ONDE E VOCÊ ME DIZ PARA NÃO ME STRESSAR? AHH SE EU TE PEGOOOO!!!
- Err.. Amor.. Eu chego aí num instante... ehehe.. fica calminha...
VOCÊ PEGA ESSA CALMA E ENFIA NO SEU...

PUFFT!!!

Adivinha quem apareceu ao meu lado? Meu maridinho lindo e calmo... A cena seguinte foi eu o espancando com uma bolsa, bem feito pra ele! quem mando me esquecer!
Ai Deus, bendita hora que eu decidi me casar com Joe Jonas...
Vou indo agora tentar me acalmar, mamãe me trouxe um calmante... Até logo...
o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o

20 de Março de 2010 - Nomes para nosso bebê


Diário,
Hoje eu e Joe tivemos uma pequena discurssão sobre o nome de nosso filho, nunca vi uma pessoa pra ter tanto mal gosto para nomes!!!

- Joe... Vamos escolher o nome!
- Por mim tudo bem... - Ele disse colocando o livro que lia de volta na cabeçeira da cama
- Eu gostode de Kevin..
- Ah nem me venha com esses nomes de atores famosos Hermione! Acho que Joseph Jonas 2º é melhor...
FICOU LOUCO JOE
! MEU FILHO NÃO VAI TER ESSE NOME HORROROSO!
- Você está dizendo que meu nome é feio? - Ele dizia erguendo as sobrancelhas.
- Querido... Seu nome é terrivelmente feio!
- Eu não acho! - Ele dizia cruzando os braços
- Por Merlim Joe! Vamos logo escolher o nome!
- Mas eu já escolhi, Joseph Jonas 2º
- Eu já disse que esse nome não ¬¬
- Mas eu quero...
- Eu já disse que NÃO!
- Mas...
JOE JONAS!
- Tá, tá bom... Esse nome não... u.u~ 
- Ótimo! xD Bem.. o que você acha de Cold? 
- Cold? Por que Cold?
- Cold é frio... Eu quando eu descobri que estava grávida fazia muito frio e nevava... Eu gosto de frio...
- Ainda prefiro Joseph Jonas 2°
- ¬¬ *Olhar assassino*
- Cold me parece perfeito! *sorriso amarelo*

Bem foi aí que decidimos por Cold Lovato Jonas! Eu particulamente gostei! Joe que ficou reclamando dizendo que Joseph Jonas 2º seria melhor ¬¬
o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o-o

30 de Abril de 2010 - O quarto do bebê

Diário,
Hoje foi um dia bastante proveitoso, Joe pelo menos hoje não me stresso, coisa que dificilmente ele tem conseguido. Acordei com um cheiro de rosas, e adivinha? Ele havia comprado Tulipas para mim! Eu amo Tulipas!!! Quando me levantei, tomei um banho daqueles e me produzi toda, queria estar linda para ele, quando cheguei no corredor escutei um barulho de reforma, bem... A cena seguinte foi de três lindos homens suados e sem camisa reformando um quarto e duas mulheres dando ordens...
Os três homens: Joe, Nick e David
As duas mulheres: Sel e Miley
Eles estavam arrumando o quarto que seria de nosso filho, mas estava engraçadissimo pois tudo o que os rapazes faziam as garotas criticava, todos sorriram abertamente ao me verem entrar. Sel e Miley não paravam de afagar minha barriga que... digamos assim está enorme!
- Ai Demi! Você está tão linda!!! - Sel falava sorrindo.
- Você está esperando Gêmeos? - Miley dizia sonhadoramente.
- Não Miley, é só um mesmo! - Eu sorri amarelo.

As garotas então ficaram falando como sonhavam em ficar como eu e que gravidez é lindo e blá blá blá, e eu apenas dizia que era terrivelmente desconfortável e que eu estava com o humor a flor da pele.

- É o que EU diga! - Disse Joe se aproximando e me beijando minha testa. - Teve um dia que ela pegou uma vassoura e correu atrás de mim com ela dizendo que a quebraria em minha cabeça!
- Eu tive motivos Joe!
- Claro que teve... Eu apenas comentei que você estava ficando rechonchuda por causa da gravidez... - Ele sorriu.
- Tá me chamando de gorda? - Eu sorri 
- Não meu amor... só um pouco cheinha!

Dei um tapa em suas costas e todos riram, Nick e David vieram me comprimentar e logo todos foram tomar banho, resolvemos sair para almoçar, chegamos ao restaurante eu quando eu olhei para o cardápio senti vontade de comer TUDO, tudo mesmo!

- E então? O que vai querer? - Joe me perguntou.
- Tudo! - Respondi séria.
David engasgou, Nick derramou o suco que bebia, Sel e Miley caíram na gargalhada e Joe ficou pálido.

- Quando você diz tudo... Ham.. Você quer dizer... Tudo mesmo? - Ele sorria amarelo.
- Tudinho! - Respondi séria.
- Já que você quer tudo, que tudo seja... - Ele sorriu mais amarelo ainda.

As comidas não paravam de chegar e eu comia como uma leoa faminta fazendo todos do restaurante me olharem assustados, raios será que eles nunca viram uma mulher grávida antes??? Enfim após meu pequeno almoço voltei pra casa com uma tremenda dor de barriga e Joe apenas ria e falava "Quem mandou comer tudo aquilo!".
Acabei deitando-me e cochilando em nossa cama, acordei e já eram 22:00 e vi que Joe não estava em nosso quarto, levantei-me com dificuldade e fui até o corredor, o quarto de nosso filho estava com a luz acesa, fui até lá e vi Joe em pé olhando pra o berço, o quarto estava lindo, ele havia acabado de arrumar tudo sozinho, uma musiquinha lenta tocava, uma musica de bebê.

- Está tudo tão lindo... - Eu disse com lágrimas nos olhos e Joe se virou sorrindo para mim.

Ele caminhou até mim e estendeu a mão, eu a dei e colamos nosso corpo e começamos a dançar a pequena musica lenta de um lado para o outro, me confortei em seu peitoral e fechei os olhos, aquele era um dos momentos mais mágicos de minha vida...

Lei 4 comentarios

Postado por Jemi Forever às 05:55 0 comentários
Gente eu só vou postar de novo quando de ter ver acima de 4 comentários.
E vcs que gostam dos meus outros blogs, vou postar apenas no Jemi - Sobrenatural 
e inaugurar novamente a fanfic de minha autoria Lua Sobrenatural e também continuar com  a Tentação Vampiresca 

 

Diario da Demi Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare